Notícias
► 29/jan/2020  |  Redação

POSSÍVEL EXTINÇÃO DE FUNDOS SETORIAIS ACENDE ALERTA NO CPQD

A possível extinção de fundos setoriais acendeu o sinal de alerta no CPQD, fundação de direito privado dedicada à pesquisa e inovação 100% brasileira localizada na região de Campinas (SP). A instituição recebe aportes anuais do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações a fundo perdido. O dinheiro é usado no desenvolvimento de tecnologias capazes de fomentar o ecossistema de inovação local em diferentes frentes.

A perspectiva de fim dos fundos levou o CPQD a buscar mais interlocutores em Brasília. O objetivo é participar dos debates sobre as PECs que encerram os fundos setoriais no Congresso Nacional a fim de demonstrar de que forma o dinheiro desses fundos vem sendo empregado, especialmente o do Funttel, que financia a inovação tecnológica no setor de telecom.

“O pensamento do ministro Guedes faz todo sentido. Os fundos são subutilizados. O FUST, criado para a universalização das telecomunicações nunca foi usado. Mas o Funttel é usado e importante para o desenvolvimento de tecnologia estratégica no país”, argumenta Sebastião Sahão, presidente do CPQD.

Em 2019, o CPQD recebeu R$ 16 milhões do Funttel, via MCTIC. O valor equivale a 7% das receitas da fundação. Ou seja, a instituição já não depende do governo para funcionar, uma vez que receitas totais somaram R$ 213 milhões, e o lucro foi de R$ 12 milhões. Lucro este que é integralmente reinvestido por ser obtido em uma fundação sem fins lucrativos.

Já o fundo foi criado em 2001 e previa a destinação de 20% de seu saldo para o CPQD especificamente. Os dados mais recentes do MCTIC, disponibilizados em sua página na internet, datam de março de 2019 e trazem os números do exercício do ano anterior. Em 2018, o Funttel tinha dotação de R$ 247,6 milhões para iniciativas de fundo perdido, dos quais R$ 225 milhões foram contingenciados. Foram pagos, efetivamente, apenas R$ 18,2 milhões.

 

Leia mais no Tele.Síntese.



BRDigital, associada da TelComp, lança nova marca

Assista vídeo com José Paulo Linné. A BR Digital está de cara nova e quer mostrar para você. Uma nova e moderna marca que acompanha um posicionamento para refletir mais do que uma entrega tecnológica. Uma capacidade de acompanhamento e resposta de qualidade.

TelComp
TelComp - Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas
Av. Iraí, 438 - cj 44 a 47 | Moema | São Paulo | SP | CEP 04082-001 | Tel +55 (11) 5533-8399