A TelComp defende a permanência do Hub tecnológico na Praia do Futuro, em Fortaleza, sem a ameaça da construção de uma usina e riscos para as empresas de telecomunicações. De forma alguma o setor é contra a resolução do problema de abastecimento de água em Fortaleza. É legítimo o esforço de levar água para qualquer região. A construção da usina junto ao Hub Tecnológico da Praia do Futuro é uma escolha infeliz, inoportuna e inapropriada.

A porta de entrada no Brasil para todo esse ecossistema da conectividade com o mundo é pelo Hub de Fortaleza. São cabos submarinos, data centers certificados e empresas especializadas. O Hub é importante para o Brasil e para a América do Sul. Fortaleza é estratégica para a América do Sul e para a África.

Há décadas, a infraestrutura está na Praia do Futuro. O projeto de licitação para a usina de dessalinização é recente. O setor, há mais de um ano, vem demonstrando sua preocupação com a segurança dos cabos submarinos e data centers instalados.

Se fosse o contrário, ou seja, se já existisse uma usina de dessalinização na Praia do Futuro, nenhuma empresa de telecomunicações escolheria o local para instalar cabos submarinos. Não se trata de querer exclusividade da região. A questão é que não se pode colocar uma infraestrutura crítica em uma região industrial.

Os 17 cabos submarinos são responsáveis pelo tráfego da comunicação pela internet do Brasil com o mundo. O Hub contou com investimentos privados, que confiaram da vocação do local.

A região está se tornando um espaço para data centers que precisam de certificação. Estão ali em função da latência e por ser uma região na qual o governo do Ceará designou como Parque Tecnológico. Por isso, há segurança jurídica para diversas empresas instalarem suas redes de telecomunicações e ancorarem seus cabos submarinos na região.

Fortaleza tem muitos quilômetros de costa para a usina, não precisa ser no mesmo espaço de uma infraestrutura que funciona bem e traz retorno a esta mesma população. Bastam 500 metros de distanciamento que a situação se resolva favoravelmente entre todos os envolvidos.

A reivindicação em defesa do Hub é legítima e bem fundamentada. O pleito é para o estado do Ceará repensar a execução deste projeto na Praia do Futuro, para que ninguém saia perdendo nesta cadeia de conectividade.